A Beleza do Suburbio

O Reencontro … A text by Dinho

I’m back, and it’s all happening. After spending two days with Dinho he sent me the following text. I am still in the process of digesting my arrival in Salvador, so while that post makes it’s way, we’ll get started with Dinho’s.

With so many ideas being reopened, rethought, and reconnected, and reignited we have begun our new journey, and I couldn’t be more excited for everything to come.

Thank you, muito obrigada Dinho!

A chegada de Marcella Hausen e os novos sentidos estéticos e históricos para o Subúrbio Ferroviário de Salvador

José Eduardo Ferreira Santos

Hoje, 23 de setembro, Marcella Hausen chegou ao Subúrbio Ferroviário de Salvador para darmos início a uma nova etapa do projeto “A Beleza do Subúrbio”, envolvendo fotografia e arte em contraposição às situações de violência e risco, a partir do olhar de crianças e adolescentes.

Não podia ter sido em dia mais bonito, pois recebemos a visita do querido padre Luigi Valentini, o Gigio, e seus amigos da Itália. Ele, que mantém algumas creches pelo Brasil com doações de amigos italianos ouviu a Marcella falar do nosso trabalho e nos desejou sorte e sucesso. Marcella chega num momento estranho da cidade de Salvador. A cidade está com uma sensação de desamparo. Em menos de um ano mudou para pior.

20130923-IMG_6185

Zaca Oliveira…

20130923-IMG_6176

Em Casa

Como tenho dito o instinto, a natureza (no sentido de falta de cuidado do humano) está se sobrepondo à cultura e à educação, ou seja, às elaborações humanas mais refinadas.

Muitas vezes estamos vulneráveis nessa cidade, como bem disse a Marcella em uma de nossas conversas. Neste sentido o nosso trabalho adquire uma função simbólica importante porque retoma a capacidade de “construir onde muitos destruíram” e essa é a percepção que tenho do nosso trabalho, particularmente neste momento em que o Acervo da Laje começa a receber tantas visitas de crianças, adolescentes e adultos e que tive a oportunidade de apresentar no 90º Café Científico, dia, 13 de setembro de 2013, em Salvador, na Biblioteca Pública dos Barris, chamando a atenção para a função da arte e da cultura como fatores de proteção e mesmo de novas elaborações mais inclusivas para crianças e adolescentes.

20130923-IMG_6177

20130923-IMG_6201

O desafio que se impõe é maior quando falamos do Subúrbio Ferroviário de Salvador. Se em áreas consideradas “nobres” da cidade os serviços e o cuidado com a urbanidade estão indo “ladeira abaixo”, imaginem como estão as áreas mais afastadas, chamadas “periféricas”, como a região na qual começaremos a desenvolver o trabalho.

Recentemente me dei conta de que muito da história e da memória estética do Subúrbio Ferroviário vem sendo apagada paulatinamente. É como se o lugar não fizesse parte da elaboração humana presente nestes séculos do Brasil. A história foi vilipendiada, os marcos históricos foram apagados, até a memória estética, ou seja, a presença de artistas na região não é valorizada ou sequer conhecida. Felizmente, a beleza natural, a beleza das paisagens foi mantida e é preciso a partir delas começar a desvelá-la para as crianças e jovens, que, partindo deste ponto de vista novo, possam descobrir algum sentido para as suas vidas que podem ser vividas aqui, apesar dos riscos crescentes de marginalização e inserção em trajetórias ligadas ao ilícito.

20130923-IMG_6197

Espada de Ogum

A chegada de Marcella Hausen é um desafio. É uma aposta de que com disciplina e abertura à realidade algo novo se inicia.

Assim: desafio porque opera com aquilo que temos: o desejo de responder às nossas inquietações e respondendo-as podemos chegar a outras pessoas e, quem sabe, fazer a diferença em um momento em que a cidade e as pessoas precisam retomar significados de que fazem parte da história humana e como tal não podem ser relegadas ao descaso dos atuais ocupantes do poder.

20130923-IMG_6165

20130923-IMG_6169

Site Arquiológico: As Telhas da Fábrica

O nosso trabalho tem um aspecto que lida diretamente com a saúde e assituações de risco e vulnerabilidade que estão posta para todos os moradores da cidade de Salvador e, particularmente, suas crianças e adolescentes.

A nossa expectativa é a de que através da fotografia, da arte e da beleza possamos contribuir para o desenvolvimento humano, o reconhecimento de suas possibilidades e mesmo da capacidade de autoria dessas pessoas. Que elas possam perceber que sobreviver não basta, é preciso viver e deixar uma marca no mundo, construindo uma vida com sentido e significado, contrariando as estatísticas que indicam as possibilidades de envolvimento no tráfico, nos homicídios e tantos descaminhos que as crianças e jovens da periferia vivem.

20130924-IMG_6224

20130924-IMG_6219         20130923-IMG_6188

Sobre a história do Subúrbio, gostaria de fazer um parêntese…

(Em recente visita da querida psicóloga que estuda os jesuítas no Brasil desde o século XVI, a professora Marina Massimi, da USP de Ribeirão Preto, ela teve uma belíssima percepção histórica deste território ao ver as igrejas de São Brás, em Plataforma, São Bartolomeu, em Pirajá, e, especialmente a capela de Nossa Senhora da Escada, no bairro homônimo. Em Escada a visita foi especial porque acontece ali uma presença histórica singular: apesar do processo de urbanização e ocupação irregular do território suburbano, a igreja mantém de pé, chamando a si toda uma gama de significados e histórias que remontam aos primeiros anos depois da fundação da cidade de Salvador, tendo recebido, por exemplo, a presença do padre José de Anchieta, quando este chegou a terras baianas no século XVI. A partir dessa informação a querida professora está verificando nas cartas de Anchieta, Nóbrega e outros jesuítas da época informações que possam recompor o mosaico histórico referente a este lugar que ainda é pouco conhecido dentro da cidade de Salvador. Já encontrou menções sobre a igreja e estamos atentos ao que virá, pois devolver a memória é fazer um serviço à história do território e das pessoas que nele habitam. Bem, depois dessa visita voltei à igreja com alguns amigos e conversando com uma senhora ela conta uma lenda que resiste ao tempo, mesmo sem comprovação escrita: o nome da igreja viria de um fato ocorrido na invasão holandesa de 1638, quando os soldados tentavam subir a escarpa do monte com uma escada e todas as vezes caiam; depois, somente um devoto conseguiu subir por causa da oração feita à padroeira. Se verdade ou causo, não vem ao caso, mas o fato importante é que tem uma memória solicitando que a história dê uma palavra de sentido sobre o que se diz e está guardado na memória do povo do Subúrbio Ferroviário de Salvador.

20130924-IMG_6234

Nossa Senhora da Escada

Analisando as cartas de José de Anchieta foi possível achar a informação de que ele veio para a Bahia quando estava doente e ter sofrido um acidente com uma escada em Portugal. Será uma coincidência? Lendo as cartas de Nóbrega é possível identificar os aldeamentos, os litígios com os índios que habitavam a região e toda essa história em áreas onde hoje se localiza o Subúrbio Ferroviário e que nem seus moradores têm acesso, ou seja, há um vazio, uma negação da memória que tem registrado, aqui em Salvador, uma história “oficial”, como se o território suburbano não fizesse parte dessa história. Por fim, a visita de Marina Massimi abriu essa possibilidade de trazer à tona essas e outras históricas que foram subtraídas ou simplesmente negadas, mas que fazem parte do esforço do Acervo da Laje em recompor esse mosaico. Além disso, é preciso escrever, a partir dessa documentação como eram a vida, os primeiros encontros, os habitantes primeiros da região. Foi interessante ler nas cartas de Nóbrega as alusões a são Thomé e suas pegadas na praia homônima que fica no Subúrbio e que depois de ele ter ensinado o cultivo de alguns alimentos o mesmo deu alguns passos em direção às Índias e ter deixado as marcas de suas pegadas impressas nas rochas. Há também informações sobre a tribo de Tubarão (chefe indígena) e os litígios com os portugueses. Muita história. Uma visita sempre abre os nossos olhos para além do que podemos ver).

20130924-IMG_6241

23 de setembro de 2013

 

Advertisements
This entry was published on September 26, 2013 at 6:29 pm and is filed under Uncategorized. Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: