A Beleza do Suburbio

The Second Day at Work: By Dinho

I want to start by apologizing for the delay with these posts! My computer has, unfortunately, created a personality of its own and doesn’t want to work with me anymore. It has been in the process of getting fixed so I haven’t been able to update the blog as frequently as I’ve been receiving thoughts and reflections from Dinho (he’s provided incredible insights and updates in the last few days). Although a little delayed, here is the post from last week highlighting our visit to a nearby church. A truly beautiful place with a noteworthy story.

2º dia de trabalho com Marcella Hausen: a Beleza do Subúrbio e a pedra do pensamento colorida

20130924-IMG_6236

Começamos o trabalho.

Marcella, vinda do Rio Vermelho, chegou de lancha pela travessia marítima Ribeira – Plataforma.

Fotografei do alto essa chegada.

Detalhamento das nove (09) oficinas, horários, temas, tarefas e almoço em comum aqui em casa, preparado com amor e dedicação por Vilma.

Depois do almoço começou a nossa caminhada sob um sol inclemente, que em muito lembrou o verão da Bahia.

20130924-IMG_6259

Fomos ao Acervo da Laje para que Marcella visse as novas obras adquiridas e achadas nos lixos do Subúrbio, pois da última vez em que ela veio ainda morávamos eu e Vilma em meio às obras de arte e história contidas no Acervo.

De lá fomos até o projeto Cluberê de Meninos Trabalhadores de Novos Alagados fazer uma visita e depois subimos a Ladeira dos Araçás, tentando encontrar um amigo que nos emprestasse mais máquinas fotográficas.

Chegamos ao Centro Maria Bonaldo para encontrar uma professora que aceitou participar com seus alunos do nosso trabalho. Fomos muito bem recebidos e ficou acertado que o trabalho começará na próxima 2ª feira, com duas turmas, uma pela manhã e outra à tarde.

Fiquei muito feliz com a receptividade das pessoas e do lugar e ali me lembrei da conversa que tivemos sobre a relação de desconfiança que muitas vezes se estabelece entre as pessoas que trabalham aqui na Bahia, como se não fosse possível trabalhar juntos e construir algo de novo e útil para a sociedade, por conta dos egos e das vaidades exacerbadas. Essa recepção foi um estímulo importante para o que estamos fazendo, começando a estabelecer parcerias que visam o desenvolvimento e a atuação em ações que lidam diretamente com um novo olhar sobre as possibilidades de ações educativas que deem respostas às demandas sociais e educativas que ainda não foram dadas.

Depois, como um momento de descoberta de uma pérola da beleza presente no Subúrbio, levei a Marcella para conhecer a Igreja de Nossa Senhora da Escada, do século XVI e ainda de pé, um monumento que documenta com suas paredes e texturas a memória presente no lugar.

20130924-IMG_6272

20130924-IMG_6262

Ficamos ali fazendo muitas fotos em um dia muito bonito de sol, com a pequena ermida resplandecendo ainda mais depois da última pintura.

Essa foi a primeira vez que Marcella viu a secular ermida.

Para mim foi, como sempre, uma novidade fotografar de novos ângulos esse monumento histórico.

20130924-IMG_6263

20130924-IMG_6266

20130924-IMG_6269Ao retornar para casa encontramos uma figura ímpar, um artista, artesão da madeira, cuja obra é de uma beleza fascinante, assim como o autor: “Índio”, morador de Itacaranha, um exímio entalhador de móveis, cuja casa é uma das descobertas mais assombrosas que tive na vida e nestes momentos de pesquisa. Sua casa é uma experiência única no Subúrbio, quiçá no mundo.

20130924-IMG_6278

Toda construída de modo pessoal, com pedras e madeiras, a casa é algo inexplicável pela beleza, acolhimento e divisão dos cômodos, tudo bem aconchegante e rústico, enfim, uma casa de autor, uma casa autoral, que lida com o refinamento e em cada canto está inscrita a sua arte que trabalha com a certeza do tempo e a utilização de madeiras entalhadas nas portas, portões, mesas, camas, armários, cadeiras, detalhes de obras antigas, garimpadas em antiquários, fazendo-nos voltar no tempo e entender que a história, para ele, “Índio”, é muito importante, tão importante que ao tentar lembrar-se de como era a sua vida antigamente ele sente vontade de chorar, ao ver a atual banalização e precarização da vida à qual chegou à cidade de Salvador, outrora tão acolhedora e que hoje vive tangendo, expulsando os “pássaros que teimam em cantar”.

20130924-IMG_6288

20130924-IMG_6302Este encontro inesperado fascinou Marcella, como já havia e ainda tem me fascinado.

Disponível e acolhedor “Índio” permitiu que ela fotografasse o seu lar. Conversou bastante conosco sobre a peculiaridade de sua arte e seu trabalho. Sua personalidade exuberante e inquieta se mostra em seus trabalhos em madeiras que estimulam a criatividade e retoma, de maneira única, alguns motivos do barroco e do rococó nas artes das igrejas e nas residências coloniais. Em um determinado momento ele perguntou se a Marcella estava e triste e, para a nossa surpresa, ele a presenteou com uma pequena pedra colorida, a “pedra do pensamento”, para que ela toda vez, quando estivesse triste, olhasse para ela. Ficamos espantados com tal gesto, pois segundo ele, essa pedra o acompanha há vinte e cinco anos.

20130924-IMG_6289    20130924-IMG_6301

20130924-IMG_6283

Despedimos-nos e na volta, contemplando o mar da Baía de Todos os Santos, na longa extensão da Rua Almeida Brandão, que começa em Plataforma e termina em Escada, o nosso trabalho começa a render os primeiros frutos: a descoberta de que em uma periferia ainda há belos mistérios para serem descobertos, vistos e recebidos, como a pequena pedra do pensamento colorida. O nosso segundo dia de trabalho foi assim…

24 de setembro de 2013.

20130924-IMG_6292

Advertisements
This entry was published on October 3, 2013 at 4:52 pm and is filed under Uncategorized. Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: