A Beleza do Suburbio

A Post by Dinho: A Coragem de Marcella (e da minha ex-aluna, hoje professora…)

A coragem de Marcella Hausen (e da minha ex-aluna, hoje professora…)

1º encontro com a Turma Itacaranha,  vespertino, no Acervo da Laje

José Eduardo Ferreira Santos

100_2781

Hoje eu quero postar mais um tópico sobre o nosso segundo dia de trabalho com as crianças e adolescentes do Subúrbio Ferroviário de Salvador, no projeto intitulado “A Beleza do Subúrbio”.

Antes, de mais nada, começo contando sobre um aspecto que me parece evidente na vida e na trajetória de Marcella Hausen, que hoje me comoveu bastante pela seriedade, compromisso e capacidade de adaptação frente a situações adversas.

Marcella tem coragem. Sair do Rio Vermelho e praticamente atravessar a cidade, tomar um barco na Ribeira e vir a Novos Alagados para realizar o nosso projeto é uma tarefa complexa, tanto pela distância, como pelo empenho, mas tem valido o esforço.

Hoje conversamos bastante sobre o sentido da história nos lugares onde estamos trabalhando e como há mudanças que são tão rápidas que nem podemos prever…

Photo taken by Adrian and Paulo Enrique, São João do Cabrito: Retrato do Adrian

Notei que estamos lidando com um imenso campo de possibilidades, pois trabalhar com fotografia e arte é recuperar a esperança de que os adolescentes e crianças podem encontrar na beleza uma possibilidade de desenvolvimento.

Apostar em uma proposta que está sendo feita pela primeira vez é algo digno de nota, por conta da inovação em relação às novas gerações que habitam o Subúrbio e mesmo a possibilidade de olhar pra o território com um olhar pautado pela estética, crítica e pertença a este lugar.

Essa proposta, como outras que posteriormente podem ser realizadas, revela uma capacidade de pensar a saúde de um modo preventivo, atuando com os elementos artísticos, estéticos e culturais como fatores que podem indicar proteção, apoio, suporte e ampliação de novos horizontes.

Que seja para um, que seja para três adolescentes, mas que seja…

Hoje vieram três adolescentes, graças à coragem de uma ex-aluna, hoje professora e estudante de Educação e que está apostando nesta iniciativa.

Graças a ela pudemos realizar essa primeira oficina que considero paradigmática por dar conta de que o nosso trabalho tem essa função capilar de encontrar aqueles adolescentes que estão dispostos e disponíveis para aprender algo novo, diferente e, quiçá, construtivo em suas vidas.

A oficina começou, primeiro, com a visita deles ao Acervo da Laje, tanto no segundo piso, onde estão localizadas as bibliotecas, quanto na referida Laje, onde estão localizadas as três grandes salas com as obras artísticas pertencentes ao Acervo.

Depois a Marcella explicou o que é a fotografia, um pouco das técnicas e ensinou o manuseio das máquinas fotográficas, que é importante dizer, foram doadas por pessoas que estão contribuindo da maneira que podem para o sucesso deste trabalho. Até aqui já conseguimos doze máquinas fotográficas de doadores de várias partes do mundo e daqui de Salvador.

100_2804

Photo taken by Dinho, in Itacaranha: Teaching Perspective

Em outro momento houve um diálogo sobre o que é o belo para cada pessoa e a Marcella mostrou algumas fotografias selecionadas previamente, chamando a atenção para questões como luz, perspectiva, cores, sequência, retratos, tradição, a história de cada foto, o que o fotógrafo quis mostrar com a foto, qual a sua origem, além da possibilidade de cada foto conter uma história.

Posteriormente houve a distribuição das máquinas, explicações técnicas e primeiro exercício para que as imagens retratadas guardassem a autoria: para começar os adolescentes tiraram um autorretrato e ao final eles fotografaram as próprias mãos.

IMAG0005 100_3909 OLYMPUS DIGITAL CAMERA DSC00610

Assim, eles ficaram livres para fotografar as obras que mais lhes chamassem a atenção em todo o espaço do Acervo.

Por fim, voltamos e conversamos sobre as fotos, cada um comentando sobre a foto que mais lhe chamou a atenção, em particular por conta da diversidade de obras existentes no Acervo.

 

Cada oficina tem duração de duas horas e deve funcionar com pequenos grupos, geralmente em formato circular para que todos possam se ver e conversar sobre suas descobertas.

 

Estamos pensando um modo de compartilhar as fotos nesses círculos de conversa através de uma TV ou Datashow, para que possam vê-las e comentar – compartilhando a beleza captada e capturada por cada participante…

 

 

 

É fácil apontar uma arma para um adolescente desarmado, o difícil é lhe oferecer uma câmera fotográfica para descobrir a beleza do seu território…

 

Há imagens que mostram o quão vulgar se tornou o convívio entre as pessoas.

Há imagens que mostram a nossa vulnerabilidade diante do imponderável.

Hoje, enquanto caminhava, um homem desconhecido apontou uma arma para um adolescente.

Fiquei estupefato.

Photo taken by Danilo e Yan , São João do Cabrito: A Sua Rua

Photo taken by Danilo e Yan , São João do Cabrito: A Sua Rua

Uma pessoa, em uma palestra, disse que meu estudo sobre violência era radical – certamente porque não “douro a pílula” e mostrei que a juventude da periferia passa por um processo de “extermínio”, como se fossem o “excedente” da cidade.

No mesmo encontro um jovem disse que poderia morrer – e disse essa frase como quem aceita esse vaticínio sobre ele mesmo já dado pelo fato de ser da periferia, que seria um “mártir” – e eu o repreendi, contestando a sua frase, dizendo que ele precisava estar vivo para fazer a sua parte, pois cada jovem da periferia vivo é necessário para o desenvolvimento deste mundo.

Se eu concordasse com ele poderia concordar com a cena que vi hoje.

Mas não.

“É fácil apontar uma arma para um adolescente desarmado, o difícil é lhe oferecer uma câmera fotográfica para descobrir a beleza do seu território…”.

Difícil é acreditar nas possibilidades do desenvolvimento humano de crianças, adolescentes e jovens quando as pessoas têm oportunidade de realizar-se como tais, indo contra a descrença e a apatia que muitas vezes reina e é danosa a esse mesmo desenvolvimento.

-

Photo taken by Marcella Busato Hausen, São João do Cabrito: Paulo Enrique fotografando o Perinho

Sobre a radicalidade, gosto dessa palavra, pois vem de “raiz”, de tocar em algo que muitas vezes fica no discurso, sem aprofundamento. Com todo cuidado metodológico e clareza de objetivos sabemos que o que estamos propondo soma-se à iniciativa de centenas de pessoas que compartilham essa função educativa e que enxergam as suas possibilidades e não somente os limites dos outros.

É isso.

1º de outubro de 2013

 

Advertisements
This entry was published on November 14, 2013 at 6:57 pm and is filed under Uncategorized. Bookmark the permalink. Follow any comments here with the RSS feed for this post.

5 thoughts on “A Post by Dinho: A Coragem de Marcella (e da minha ex-aluna, hoje professora…)

  1. Muito interessante ler sobre esta profunda causa! Parabéns pelo empenho, depósito e amor! Estejam com nosso Pai!

  2. Ola marcela gostei muito e ache muito interresante obrigada por voce mim recebe no arevo gostei muito como eu e meus colegas obrigada por tudo que voce ensinou agente obrigada a voce e o prof!!!

  3. Nina Hausen Kuhn on said:

    Cella, nosso orgulho por tua escolha de fazer a diferença na vida das pessoas e nesse mundo onde, cada vez mais, vivemos nossos interesses e esquecemos de olhar em volta e ver o próximo como nossa responsabilidade de mudança. Lindo trabalho!!!! Parabéns pra ti e para essa equipe bem especial que escolheste trabalhar!!!’

  4. breno oliveira on said:

    gostei muito dessas fotos, estou gostando dessa oportunidade de poder está participando da oficina de fotografia, e Obrigado prof° josé eduardo e a professora marcela . 😉

  5. Fernando on said:

    Celinha – vc está dando um show! Um exemplo a ser seguido. Parabéns a todos da equipe e sucesso na apresentação do dia 14.
    Bjs

    Tio Nando e Tia Kiki

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: